quer uma coisa?
vai lá e pega
já pegou?
então sossega

dá o dedo, quer a mão
dá a mão, quer o braço
dá o braço quer o resto
e vai pegando por costume ou por engano
quando vê, tem um montão de bagatelas
escapando pelas portas e janelas
quando vê, tem pedaços de ele-pê
papéis soltos de dossiê
tem até uma borrachinha
de um antigo decavê

quer dar um beijo?
taí sua nêga
já beijou?
agora chega

dá a boca, quer o corpo
dá o corpo quer a alma
dá a alma quer o diabo
e vão nascendo jogos puros e obscenos
quando vê, tem um montão de bocas belas
distribuindo beijos como nas novelas
quando vê, tem boquinhas de morder
tem boquinhas de prazer
tem enfim tantas boquinhas
e nem tem o que dizer

hora de pegar
hora de abandonar
hora de ter seu lugar
hora de continuar

quer uma força?
vai lá e chora
ficou forte?
adeus, cai fora

quer uma cor chama os outros
chama os outros tem o dobro
vem o dobro vira festa
e se alastra com dee-jay e sonoplasta
quando vê, tem um montão de tagarelas
incitando as conversas paralelas
quando vê, tem uma rede de tevê
tem convites pra turnê
tem até uma tiete que não vive sem você

hora de pegar
hora de abandonar
hora de ter seu lugar
hora de continuar

quer uma coisa?
vai lá e pega
já pegou?
então sossega

quer dar um beijo?
taí sua nêga
já beijou?
agora chega

quer uma força?
vai lá e chora
ficou forte?
adeus, cai fora
adeus, cai fora
adeus, cai fora

Vídeo incorreto?