De repente, a gente sente que já não sente o que já sentiu
De repente, naturalmente o que era novo envelheceu de novo

De repente, não há mais saco pra tanto papo que já se ouviu
De repente, a moda muda, o mundo roda e você mudou mais uma vez

Não há nada a perder
Não há nada a ganhar
A não ser o prazer de ser o mesmo , mais mudar

Não há nada só bom
Nem, ninguém é só mau
Se o início e o final de nós todos é um só!
Eu digo só...

De repente, a gente saca, que só não passa o que já passou
Sem vergonha e sem orgulho nós somos feitos do mesmo pó
Mais uma vez...

Não há nada a perder
Não há nada a ganhar
A não ser o prazer de ser o mesmo , mais mudar

Não há nada só bom
Nem, ninguém é só mau
Se o início e o final de nós todos é um só!
Eu digo só...

Vídeo incorreto?