É um fato incomum
É um encontro singular
Que não existe similar
Não consta em contendes

A gente toca o barco
Conforme a maré
E fica flutuando
Vem a água que lhe vier

Os bem aventurados dão cambalhotas no ar de satisfação
A mediocridade sempre cabe o latido invejoso e covarde do cão
Enquanto a caravana roda indiferente a auauau
A cabine tem ar condicionado
O soul é sensacional

A gente entende numa sobrancelha só
E se completa feito água e sabão em pó

É um fato incomum
É um encontro singular
Que não existe similar
Não consta em contendes

A gente toca o barco
Conforme a maré
E fica flutuando
Vem a água que lhe vier

Os bem aventurados dão cambalhotas no ar de satisfação
A mediocridade sempre cabe o latido invejoso e covarde do cão
Enquanto a caravana roda indiferente a auauau
A cabine tem ar condicionado
O soul é felomenal

A gente entende numa sobrancelha só
E se completa feito água e café em pó

É um fato incomum
É um encontro singular
Que não existe similar
Não consta em contendes

A gente toca o barco
Conforme a maré
E fica flutuando
Vem a água que lhe vier

Os bem aventurados dão cambalhotas no ar de satisfação
A mediocridade sempre cabe o latido invejoso e covarde do cão
Enquanto a caravana roda indiferente a auauau
A cabine tem ar condicionado
O soul é sexacional

A gente entende numa sobrancelha só
E se completa feito água e café
Leite e cacau
Fogo e pólvora em pó

É um fato incomum
Um fato incomum

Vídeo incorreto?