De tanto andar pelo mundo todo
Aprendi coisas do fundo grande
Do que vi, do que não vi
Do que vejo, que não vejo
Cada dia no meu canto
Tenho um outro encantamento
Cada coisa no meu canto
Tem um outro fundamento
E cada dia na minha cara
Um pouco de cada tempo
Cada dia na minha cara
Um pouco de cada tempo

Bate com a pedra pedra
Bate com a pedra preta
Quem bate com o pé firme forte
Não tem medo de careta

Nessa mata tem flores
Os olhos do saci
Pula com suas flores
Gente sou seus amores
Busca cantar caipora
E os orixás que nos acudam
Que nos valham nessa hora

Vídeo incorreto?