Percebo por um instante gente de olhos distantes
Televisão sempre acesa bem na hora do jantar

Tudo no mesmo lugar
A vida é uma festa e tudo aquilo que resta
Droga, mulher e dinheiro mil fins de semana iguais
Mundo que deixei pra trás

Sou eu que sei do que é que eu preciso
Mas não sou o rei da razão
Que a distorção funcione como aviso
A diferença é vital
Viver não é como estar num vício
Nem muito menos prisão
Que todo dia tenha um início
Que o sonho seja real

Percebo por um instante gente de olhos distantes
Televisão sempre acesa bem na hora do jantar
Tudo no mesmo lugar
A vida é uma festa e tudo aquilo que resta
Droga, mulher e dinheiro mil fins de semana iguais
Se já tem ainda quer mais

Quando acordei pensei estar dormindo
Me entorpecer na ilusão
Mas acontece que tem gente vindo
E eles vem pra ficar
Mais vinte anos pra ver a reprise
Do que acontece então
Quando mais velho venço a velhice e continuo a cantar

Vídeo incorreto?