Panela de explosão
Cai tinta no coração
As estradas são os teus medos
A tua implosão
Tens a boca fria
Mesmo com ginástica
Enrola as palavras
Não convence a frase
Com a mão no ombro
E de pés firmes
Olhas o pó
Do oriente laranja

Refrão:
Tens os sais à mão
Dá-me, como se eu fosse os teus
Tens os sais à mão
Dá-me, como se eu fosse os teus

Não há hora de zarpar
Com a corrente atada aos ombros
Lembras-me alguém ultrapassado
Um herói domesticado
Sintoma branco, ataca o teu passado
É preciso terminar

Refrão (2x)

Tens os sais à mão
Dá-me
Tens os sais à mão

Tens os sais à mão
Como se eu fosse os teus

Dá-me (3x)

Vídeo incorreto?