Eu tenho andado abatido
O meu peito oprimido
Tudo à volta me incomoda
Eu tô chegando à flor da idade

Quando minha hora chegar
E eu tiver de me calar
Lembro a minha mocidade
Para que eu me vá sem chorar
Da vida eu só quero levar
Alegria e samba, mulher
Por isso não quero lhe ver derramar uma lágrima sequer
Na vida eu nada pedi por caridade
Tudo o que eu quero deixar é saudade

Vídeo incorreto?