Essa "vibe" estranha no ar
A grana curta
Sem sonhos, sem um novo amor
Batendo à porta
Entre tantos rombos por remendar
O rio afunda
Num rio mais fundo que o mar
Tudo às escuras
Acesas as velas do mar
Um homem leva seu mundo na mala
É quase manhã
E nada brilha
Se há um brasileiro, há Brasil
Mas o tempo não pára
É quinta, é 22 de abril
E a conta é cara

Vídeo incorreto?