A velha ideia me assalta,
Porque descobri em fim os tais cenários de dor como dos livros que li.

E a sensação me toca,
Fundo em algum lugar,
Aonde é tudo familiar,
Como os lugares que nunca vi.

Mas se você me quer eu te quero,
Se não eu não me desespero,
Afinal respiro pelos meus próprios meios
Afinal eu vivo enquanto espero.

Se você me quer eu te quero,
Se não eu não me desespero,
Afinal respiro pelos meus próprios meios
Afinal eu vivo enquanto espero.

A velha ideia me assalta,
Porque descobri em fim os tais cenários de dor como dos livros que li.

E a sensação me toca,
Me toca fundo em algum lugar,
Aonde é tudo familiar,
Como os lugares que nunca vi.

Mas se você me quer eu te quero,
Se não eu não me desespero,
Afinal respiro pelos meus próprios meios
Afinal eu vivo enquanto espero.

Se você me quer eu te quero,
Se não eu não me desespero,
Afinal respiro pelos meus próprios meios
Afinal eu vivo enquanto espero.

Se você me quer eu te quero,
Se não eu não me desespero,
Afinal respiro pelos meus próprios meios
Afinal eu vivo enquanto espero.

Se você me quer, se você me quer
Se você me quer eu te quero,
Se não eu não me desespero,
Afinal respiro pelos meus próprios meios
Afinal eu vivo enquanto espero.

Se você me quer eu te quero,
Se não eu não me desespero,
Afinal respiro pelos meus próprios meios
Afinal eu vivo enquanto espero.

Vídeo incorreto?