Toca o tambor pra pedir proteção dos orixás
Bate na pele do coro e toca pedindo paz
Pra aqueles que sobem na vida e mantêm os pés no chão
O vento sacode, balança, mas não te derruba não

O vento que balança, palhoça e o mamoeiro
Sacode tuas tranças, e mexe teu corpo inteiro.
O vento que balança, balança o mamoeiro
Sacode tuas tranças, e mexe teu corpo inteiro.

Balança mas não cai
Não, não
Balança mas não cai
Não, não
Balança mas não cai
Não, não
Balança mas não cai
Não, não

Toca o tambor pra pedir proteção dos orixás
Bate na pele do coro e toca pedindo paz
Pra aqueles que sobem na vida e mantêm os pés no chão
O vento sacode, balança, mas não te derruba não

O vento que balança, palhoça e o mamoeiro
Sacode tuas tranças, e mexe teu corpo inteiro.
O vento que balança, balança o mamoeiro
Sacode tuas tranças, e mexe teu corpo inteiro.

Balança mas não cai
Não, não
Balança mas não cai
Não, não
Balança mas não cai
Não, não
Balança mas não cai
Não, não

Quem conhece o bem
Não cultiva no peito o mal
Não se faça refém
Suba na vida mais um degrau

Quem conhece o bem
Não cultiva no peito o mal
Não se faça refém
Suba na vida mais um degrau

O vento que balança, palhoça e o mamoeiro
Sacode tuas tranças, e mexe teu corpo inteiro.
O vento que balança, balança o mamoeiro
Sacode tuas tranças, e mexe teu corpo inteiro.

Balança mas não cai
Não, não
Balança mas não cai
Não, não
Balança mas não cai
Não, não
Balança mas não cai
Não, não

Balança mas não cai
Não, não
Balança mas não cai
Não, não
Balança mas não cai
Não, não
Balança mas não cai
Parangolé

Vídeo incorreto?