Acordei, acendi o abajur
Vi seu corpo semi nu
Refletindo no espelho

Bem ali, tão bonita do meu lado
Nosso amor já saciado
Das loucuras dos seu beijos

Afaguei seus cabelos tão macios
No seu corpo um arrepio
Vi brotar na sua pele

Outra vez um desejo tão ardente
Reacendeu o amor da gente
Mergulhei no seu prazer


A paixão não tem limites
Quando é de verdade
A gente morre de saudade
Quando fica longe um do outro
A paixão não tem limites, não tem preconceito
Não tem pudor quando invade o peito
Vira um oceano de felicidade

Vídeo incorreto?