Foi num samba quente que eu vi
Mariana chorar
A chorar por causa do Seu Nonô
Seu Nonô que era um homem valente sambou
Ah sambou e o samba se acabou

Nesse dia quem tava lá
Não podia nem respirar
Mãe Luzia quis avisar mas
Nonô nem escutou

Hoje só resta do caso uma vaga lembrança
Na lei do morro o segredo é fundamental
Ninguém sabe quem matou
Nem se foi por vingança
Na manhã seguinte tudo voltou ao normal

Essa história o povo não leu no jornal
Eu falei pra você
Essa história o povo não leu no jornal

Mas vamos sambar
Vem cá menina

Olha o samba sinhá
Não me apavora
Olha o samba sinhá
Não me alucina
Olha o samba sinhá
Deixa de moda
Olha o samba sinhá
Vem cá meu bem
Olha o samba sinhá
Meu amorzinho
Olha o samba sinhá
Vale por cem
Olha o samba sinhá
O seu carinho
Olha o samba sinhá
Olê, Olê
Olha o samba sinhá
Cadê você
Olha o samba sinhá
Já está na hora
Olha o samba sinhá
E até a rua
Olha o samba sinhá
Já vai embora
Olha o samba sinhá
Sai dessa rua
Olha o samba sinhá
És uma brasa
Olha o samba sinhá
Venha comigo
Olha o samba sinhá
Vamos pra casa
Olha o samba sinhá
Se não eu grito
Olha o samba sinhá
Olê, Olê
Olha o samba sinhá
Cadê você
Olha o samba sinhá

Moinho da Bahia queimou
Queimou deixa queimar

Katinguelê, Katinguelê
Katinguelê, Katinguelá

Quem não tem cabelo
Não carrega trança
Quem não tem amor na Bahia
Não manda lembrança

Katinguelê, Katinguelê
Katinguelê, Katinguelá

Vídeo incorreto?