Chave de Fenda

Mesmo sem inspiração
Eu escrevo uma canção
Com a caneta na mão
E amor no coração
Eu vou em frente
Enfrento problemas
Idéias na mente
Pensando em um tema
Para escrever
Lembrei de um lema
Que eu vi na tevê
Ou talvez em um livro
Não sei, não me lembro
Um dia eu me livro
Desse sofrimento
Que me afasta do bem
Me arrasta pro mau
Me faz ser ninguém
Me faz ser normal
Agora eu vejo
O desastre é real
Surgiu o desejo
De ver um final
Acabar com o medo
Acabar com a dor
Com a caneta entre os dedos
Escrevo do amor
Que está destruído
Virou uma lenda
Com tudo perdido
Eu digo: Se defenda!
Mas para isso
Use uma chave de fenda


Pegue a espada e escudo
E entre para a luta
Não se faça de surdo
Para tudo e escuta
A batalha existe
Mesmo pra quem é mudo
Eu sei que é triste
Por isso que eu mudo
O mundo precisa
De uma transformação
Cuidado onde pisa
Olhe bem para o chão
Levanta a cabeça
E olhe pra gente
E nunca se esqueça
De ser diferente
Se lembre de esquecer
O que te atrapalha
Sempre seja você
Não vire uma palha
Que não sabe o que fazer
Que não sabe o que falar
Que não sabe o que dizer
Que não sabe o que pensar
Não se esqueça de lembrar
O que realmente importa
Pense antes de falar
Não vire uma porta
Que não fala o que sabe
Que não sabe o que diz
Antes que a chance acabe
Faça teu próximo feliz
Olhe para o espelho
E veja um herói
Siga teus próprios conselhos
Destrua o que te destrói
Mas não se esqueça
Se defenda
Com a chave de fenda