Solidão, sei que posso contar contigo
Porque não me resta muito, só muito tempo
Bucólico blues, paisagens se revelam em tons de azul
Gelo que não me faz exatamente infeliz...

O tempo vai, do meu lado a angústia não sai
Eu sinto falta de algo pra crer
A noite cai, me consola blues e me faz
De luz e coragem pra viver

Entorpecido e calmo quase aceito a minha sina
Fundo demais pra tocar a alma
Bruma violeta blues, meus pés não ousam tocar o chão,
Solidão, não me resta quase nada