Nas horas calmas da noite
Quando escurece o sertão
Pego o berrante apaixonado
Na varanda do casarão
Tocando dentro da noite
Pra se ouvir bem distante
Fazendo uma serenata
Com o próprio som do berrante

Meu berrante apaixonado
Eu ganhei do meu amor
Uma linda fazendeira
Que um dia me ofertou
Traria um grande tesouro
Este bonito berrante
Seu som faz eco na mata
E responde no horizonte

Ela mora em outra fazenda
Deste meu sertão sem fim
As vezes eu peço ao vento
Que dê notícias de mim
E o som forte do berrante
Me serve de mensageiro
Para as grandes montanhas
Do meu sertão brasileiro

Vem gente de toda a parte
Conhecer o meu berrante
É uma joia de prata
É um cristal de brilhante
É suave igual a cascata
É forte como um trovão
Meu berrante apaixonado
É um troféu do sertão

Vídeo incorreto?