0,7


Que confortável estou, na minha casa, com minha tv e meu aquecedor
Olha como brilha meu carro quando bate o sol, bate o sol.
Enquanto na africa morrem de fome
Crianças doentes, os vês na televisão, televisão, televisão

Meio mundo morre sem tua compaixão
Pense: O que se pode fazer?
Siga-o! Oiga-o! siga-o! consiga-o! o 0,7
Siga-o! Oiga-o! siga-o! consiga-o! o 0,7
Siga-o! Oiga-o! siga-o! consiga-o! o 0,7
Siga-o! Oiga-o! siga-o! consiga-o! o 0,7

Esta noite vou jantar e depois vou dançar
E se eu gasto uma grana meu bolso continua igual, igual
Tens em tuas mãos mostrar a solidariedade
Exige o 0,7 e isto começará a mudar, a mudar

Meio mundo morre sem tua compaixão
Pense: O que se pode fazer?

Siga-o! Oiga-o! siga-o! consiga-o! o 0,7
Siga-o! Oiga-o! siga-o! consiga-o! o 0,7
Siga-o! Oiga-o! siga-o! consiga-o! o 0,7
Siga-o! Oiga-o! siga-o! consiga-o! o 0,7

Deves saber que a caridade não é suficiente
E se nega o 0,7 e ninguém liga, dá no mesmo, no mesmo
Não se pode permitir tanta desigualdade
Morrem crianças como ratos
E a nós não falta nada, nada, nada.

Meio mundo morre sem tua compaixão
Pense: O que se pode fazer?

Siga-o! Oiga-o! siga-o! consiga-o! o 0,7
Siga-o! Oiga-o! siga-o! consiga-o! o 0,7
Siga-o! Oiga-o! siga-o! consiga-o! o 0,7
Siga-o! Oiga-o! siga-o! consiga-o! o 0,7

Meio mundo morre sem tua compaixão
Pense: O que se pode fazer?

Siga-o! Oiga-o! siga-o! consiga-o! o 0,7
Siga-o! Oiga-o! siga-o! consiga-o! o 0,7
Siga-o! Oiga-o! siga-o! consiga-o! o 0,7
Siga-o! Oiga-o! siga-o! consiga-o! o 0,7
Não está me entendendo? O 0,7, já