Eu não diria que ele existia
ela vivia sem saber porque
Andava as ruas pela luz do dia
até a hora de escurecer
Em casa à noite via a novela
se emocionava sem ter que viver
No intervalo ia até a janela,
pensava em alguém que desejaria ver
A sua vida estava atrás da porta
não se importava com o fato de não ver
Tanta mentira pra ter "alegria",
não se perder nas ruas da cidade

Acreditava ter nascido morta
Daria tudo pra saber porque (2x)

"O amor é um copo de plástico
com a borda mordida"

A vida apodrece cada boca em cada beijo
O que hoje me dá nojo, ontem foi o meu desejo
A visão escurece, tua imagem já não vejo
Só o amor rejuvenesce a prisão do meu desejo (2x)

A falta de privacidade, esperando a revolução
A luta pela liberdade de não morrer de inanição

Eu não diria que ela existia
Ela vivia sem saber porque (2x)

"O amor é um copo de plástico
com a borda mordida" ....

Vídeo incorreto?