Esmeralda


Do vale abaixo, vieram os homens marchando
Com seus escudos e suas espadas
Para travar a luta que eles acreditavam estar certos
Derrotar os soberanos

Para a cidade onde havia abundância
Eles trouxeram saques, espadas e chamas
Quando eles partiram, a cidade estava vazia
As crianças nunca mais puderam brincar

Dos seus túmulos, eu ouvi os caídos
Sobre o grito de batalha
Junto àquela ponte, rente a lateral
Haviam muitos outros a morrer

Então adiante subindo a montanha
E saindo em direção ao mar
Eles vieram reivindicar a esmeralda
Sem ela, eles não podiam partir