Comprei uma fazendinha em Avaré
Criava porco e plantava milho e café
Coçava o saco e fazia cafuné
Na cabeça da minha galinha garnizé

Ô vida boa na fazendinha
Era leite quente pras criança e pra nóis, "caminha"

Os pintinho passava piando feliz da vida
E os burro relinchava pedindo comida
Dona sinhá passeava distraída
No meio dos camplo florido de margarida

Ô vida boa na fazendinha
Era leite quente pras criança e pra nóis, "caminha"

Todo dia eu via passá a fia do seu Zé
Coberta de sarna, piolho e bicho do pé
Ia no chiqueiro só pra ver o meu porcão
Ele era tão gordo, entalava no portão

Ô vida boa na fazendinha
Era leite quente pras criança e pra nóis, "caminha"

Mas um dia os corvos bicaram toda plantação
As espigas ficaram peladas sem nem um grão
Tomei prejuízo, fiquei sem nenhum tostão
E hoje a fazendinha é só recordação

Ô vida boa na fazendinha
Era leite quente pras criança e pra nóis, "caminha"

Vídeo incorreto?