Baby,
Dê-me seu dinheiro que eu quero viver
Dê-me seu relógio que eu quero saber
Quanto tempo falta pra lhe esquecer
Quanto vale um homem pra amar você

Minha profissão é suja e vulgar
Quero um pagamento para me deitar
Junto com você e estrangular meu riso
Dê-me seu amor que dele não preciso

Deixe a porta aberta quando for saindo
Você vai chorando e eu fico sorrindo
Conte pra as amigas que tudo foi mal
Nada lhe preocupas de um marginal

oh, oh, oh...
oh, oh, oh...

Vídeo incorreto?