Sou doador, já tá no meu documento
E tudo que tiver por dentro qualquer um pode pegar
Meu coração foi traído e machucado
Entupido e safenado e não cabe mais no lugar
O meu pulmão nunca funcionou bem
E o resto que ainda tem também já deu o cupim

E aquela coisa que não vai mais levantar
É pra meu amor guardar pra não esquecer de mim

As minhas córneas se alguém aproveitar
Também vai ter que usar a bengalinha que eu usei
E o meu fígado o doutor já percebeu
Que há muito se dissolveu com as cachaças que eu tomei
Minha medula dentro do osso secando
Tem um rim se desmanchando e o outro ficando ruim

E aquela coisa que não vai mais levantar
É pra meu amor guardar pra não esquecer de mim

Vídeo incorreto?