Que lindo mapa do sertão da minha roça
Do terreiro, da palhoça, vejo o dia clarear;
De manhãzinha que beleza, até parece,
O sertão faz uma prece pra depois tudo cantar!

Por trás da serra lindo raio vem surgindo
É o sol que sorrindo aquecendo o matagal
O velho carro lá na sombra da paineira,
Candeeiro abre a porteira, deixa a boiada passar!

A noite desce, o luar logo parece,
A cabocla numa prece, pedindo paz a amor,
No seu ranchinho muito alegre cantarola
No ponteio da viola agradece o criador!

Na cidade, tem a mapa, tem congresso
O barulho do progresso, poluição fazendo mal;
Lá no sertão tem o mapa da colina
Tem o cheiro da campina onde canta o sabiá!

Vídeo incorreto?