Choro e canto, mato e morro,
Corro entre o bem e o mal.
Sem querer faço da vida
Calmaria e vendaval,
Passarinho e águia brava,
Brisa mansa e temporal.
Vendo o dia se apagando,

Vejo a noite amanhecer.
Passo o tempo procurando
Quem me possa responder
Como é que tem quem vive
Sem ninguém por quem morrer..

Um caminho a gente encontra,
Só questão de procurar.
Se uma reta tá no céu,
Uma curva tá no mar.
Só não se acha saída
Quando a morte vem levar.

Vídeo incorreto?