Não me esqueço
Nunca me esqueço de todas as coisas
Que fazem parte da minha vida toda
Coisas que ainda estão por vir
Como uma festa doida
Gente mais nova
Com gente mais velha
Superplugada nos encontros-contos
Tantos tortos contam com algum motivo
Para sair da toca
Uma ideia fixa, impregnada

Dá vontade de fazer de novo outra vez
Na expectativa de que o inesquecível aconteça
Na confiança de que o imprevisível permaneça
Talvez com sorte algo invisível apareça
Na expectativa de que o inesquecível aconteça

Não se esqueça
Nunca se esqueça de todas as coisas
Que fazem parte da tua vida toda
Coisas que ainda estão por vir
Como com vinte e oito
Com trinta e quatro
Com quarenta e poucos
Com dezenove
Sobra muito tempo pra você pirar de vez

Vídeo incorreto?