I ê ê! ô ô ô...ô ô ô ô ô (2x)

Andei entre flores, entre espinhos
Eu perdi, eu caí, mas com ti aprendi.
Que na vida não podemos desistir
Hoje mãe, eu parei para pensar quanto a dor de uma mãe
Em ver seus filhos crescer desde o ventre até a gestação
São quarenta semanas meu filhinho, minha razão

I ê ê! ô ô ô...ô ô ô ô ô

Hoje mãe, não quero ser um espinho
Mesmo sendo pai ou mãe, tu me chama de “meu filhinho”.

I ê ê! ô ô ô...ô ô ô ô ô

Como eu posso para te explicar
Minha mãe, minha alegria, meu mundo, meu ar.

I ê ê! ô ô ô...ô ô ô ô ô

Pra você, fiz essa canção
Minha mãe, minha alegria, meu luar do sertão.

Ô ô ô ô...ô ô ô... ô ô ô (4x)

Como eu posso para te explicar
Catarina, minha vida, meu mundo, meu ar

Ô ô ô ô...ô ô ô... ô ô ô (4x)

Essa flor trago no coração
Maria minha alegria, meu luar do sertão.

Ô ô ô ô...ô ô ô... ô ô ô (4x)

Vídeo incorreto?