Eu vou te dar a mão
Pra te puxar da lama
Onde estás caída
Tu és a flor do lodo
Em minha vida
Teu nome é mulher fingida

Dentro da noite ouvi
A tua voz a me chamar
Pedindo pra te socorrer
Aqui estou pra te prestar
Mais um favor e entre nós
Tudo terminou

Na hora do teu desespero
Me procuras
Eu não quero o teu fingido Amor, nem tuas juras
Eu quero apenas
Evitar o teu suplício
Perante Deus estou fazendo
Um benefício

Vai flor do lodo
E não tornes a cair
Nesse tristonho lamaçal
É simplesmente um conselho
De um velho amigo
Que não quer teu mal

Vídeo incorreto?