No baco baco da zabumba, o nheco nheco da sanfona
E uma dama que saiba arrastar os pés
O chiado do chinelo animando o sanfoneiro
Bate o breque bem ligeiro na pancada dos coités

Pode balançar o seu corpo bonito menina
Esse teu chegadinho me ensina
Que eu te ensino a forrozar
Venha cá danada me matar de beijo
Passe o pente e água de cheiro
Bem ligeiro, chique, chique, chique bá